Procura

Contactos

 Os nossos e-mails:
 cidadaniaecasamento@gmail.com

 Para organização de debates:
debate@casamentomesmosexo.org

 Para envio de documentos:
documentos@casamentomesmosexo.org

 Contacto de imprensa:
imprensa@casamentomesmosexo.org


 A nossa morada:
 Apartado 50.003, 1701-001 Lisboa
 PORTUGAL

 

Ajude-nos

 Transferência bancária:

 NIB 0010 0000 4379 5060 0013 0

 

Igreja Católica apoia manifestação "pela família" marcada para dia 20. Jornal Destak. PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 10 Fevereiro 2010 13:54

A Igreja Católica apoia a manifestação "pela família e pelo casamento" que a Plataforma Cidadania e Casamento promove dia 20 em Lisboa, disse hoje à agência Lusa o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

 

Por Agência Lusa

 

??? evidente que a Igreja apoia aqueles que promovem os valores do verdadeiro casamento e de uma família estruturada sobre o amor de um homem e de uma mulher?, afirmou o padre Manuel Morujão, declarando que a Igreja ??aplaude? por isso a iniciativa daquela plataforma.

O sacerdote salientou que ??esta manifestação não é promovida pela Igreja?, contudo, acrescentou, ??os valores que ela defende são valores antropológicos verdadeiramente importantes para a família?.

??Portanto, a Igreja alegra-se que haja cidadãos que promovem e participem nesta manifestação?, disse.

Segundo a Plataforma Cidadania e Casamento, a iniciativa pretende mobilizar pessoas que ??não aceitam que se decida o valor do casamento e os destinos da família, pondo em causa o futuro de gerações, sem haver um debate sério, com verdadeiro empenho em esclarecer todos e cada um dos portugueses?.

A manifestação começa às 15:00 na praça Marquês de Pombal, descendo depois a avenida da Liberdade até à praça dos Restauradores, onde vai decorrer a "festa da família".

A organização convida os participantes a fazerem cartazes com inscrições como ??Sou mãe graças ao pai do meu filho!?, ??Eu quero uma família verdadeira! Com pai e mãe? ou ??O casamento não é uma questão de moda!?.

A Plataforma Cidadania e Casamento promoveu uma petição, subscrita por mais de 90 mil, pela realização de um referendo sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, que foi entregue no Parlamento em janeiro.

A proposta de referendo, votada no plenário da Assembleia da República, foi chumbada pelos deputados dos partidos de esquerda, que paralelamente viabilizaram a proposta de lei do Governo para a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O porta-voz da CEP considerou na ocasião que a aprovação do casamento homossexual foi uma precipitação e que a ausência de um referendo sobre a matéria abriu uma "ferida democrática".

??Esta precipitação, pondo de lado o pedido de cerca de uma centena de milhar de cidadãos, e sobretudo em tão pouco tempo, belisca a qualidade da democracia?, afirmou Manuel Morujão.

O responsável disse existir ??uma certa ferida democrática em consequência de ter havido uma movimentação tão rápida de cidadãos? que ??em pouquíssimas semanas se dinamizou a ponto de recolher quase uma centena de milhar de assinaturas para que pudesse haver um referendo?.

 

Ler artigo no contexto original