Procura

Contactos

 Os nossos e-mails:
 cidadaniaecasamento@gmail.com

 Para organização de debates:
debate@casamentomesmosexo.org

 Para envio de documentos:
documentos@casamentomesmosexo.org

 Contacto de imprensa:
imprensa@casamentomesmosexo.org


 A nossa morada:
 Apartado 50.003, 1701-001 Lisboa
 PORTUGAL

 

Ajude-nos

 Transferência bancária:

 NIB 0010 0000 4379 5060 0013 0

 

Mensagem do Papa pode abordar temas fracturantes. Jornal de Notícias. PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Sábado, 27 Fevereiro 2010 16:19

Igreja quer portugueses a "caminhar na esperança" com Bento XVI e ter o país "vestido" de alegria

 

Por Alexandra Serôdio

 

A Igreja adverte que, numa das suas intervenções em Portugal, o Papa Bento XVI poderá abordar alguns temas que têm marcado a sociedade portuguesa. O casamento homossexual é um dos temas "fracturantes", a par da legalização do aborto.

O Papa "poderá ou não fazer referência a essas situações perturbadoras da família", deixou ontem em aberto D. Carlos Azevedo, lembrando que "a família é uma estrutura fundamental para o bem da sociedade".

Em conferência de Imprensa para apresentação da imagem oficial da visita de Bento XVI - que ocorrerá entre 11 e 14 de Maio próximos -, o bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Comissão Central Organizadora da viagem, lembrou que estes temas, tais como outros, "são fracturantes" e lembrou que "a defesa dos valores não deve ser confundida com actos legislativos".

Para D. Carlos Azevedo, a mensagem que o Papa deixará em Portugal "será de sabedoria e de missão". "Este Papa tem surpreendido pelo essencial cristão da sua existência, pela alta capacidade intelectual, clareza de pensamento e desafios que lança às comunidades e aos seus pastores", frisou.

Questionado sobre a possibilidade de Bento XVI poder anunciar em Fátima a beatificação da irmã Lúcia, o responsável lembrou que o processo se encontra a decorrer na Congregação para a Causa dos Santos, em Roma. "Não se prevê que haja um anúncio oficial", admitiu.

"Contigo caminhamos na esperança" é a mensagem que a visita de Bento XVI pretende transmitir, apoiando-se em imagens, apresentadas ontem, bem como na Internet para a divulgação de informações sobre o evento, através do site www.bentoxviportugal.pt.

Segundo Xavier Neves, a imagem oficial "apresenta uma narrativa gráfica dirigida ao subconsciente colectivo, visando conduzir a população portuguesa para uma experiência espiritual da missão de sabedoria que se espera com a visita do sucessor de Pedro".

Esta imagem fará parte de produtos "merchandising", tais como estandartes, lenços, medalhas e camisolas, que deverão utilizar esta imagem, na qual se destaca uma cruz amarela que resulta do isolamento do gesto de saudação e bênção de Bento XVI.

"Esperamos que Portugal se revista nas janelas das casas e no corpo com alegria" e como "sinal de esperança" para receber a mensagem do Papa que "não nos pode deixar indiferentes", disse D. Carlos Azevedo. A verdade é que, adiantou, "queremos encontrar força missionária para desinstalar os católicos adormecidos ou parados".

Sobre os contornos da visita a Portugal, o presidente da Comissão adiou para o final de Março o anúncio dos percursos que o Papa realizará. Explicou que Bento XVI visitará o Palácio de Belém onde se encontrará com Cavaco Silva, retribuindo, assim, a visita que o presidente da República realizou ao Vaticano. Cavaco já fez questão de comunicar ao Patriarcado que acompanhará as três celebrações religiosas que o Papa celebrará em Lisboa, Porto e Fátima.

Estão marcados encontros com o primeiro-ministro, José Sócrates, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, na Nunciatura Apostólica.

A ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, estará presente no encontro que o Papa terá com mais de mil personalidades ligadas à Cultura, no Centro Cultural de Belém, no próximo dia 12 de Maio. 

 

 

Ler notícia no contexto original