Procura

Contactos

 Os nossos e-mails:
 cidadaniaecasamento@gmail.com

 Para organização de debates:
debate@casamentomesmosexo.org

 Para envio de documentos:
documentos@casamentomesmosexo.org

 Contacto de imprensa:
imprensa@casamentomesmosexo.org


 A nossa morada:
 Apartado 50.003, 1701-001 Lisboa
 PORTUGAL

 

Ajude-nos

 Transferência bancária:

 NIB 0010 0000 4379 5060 0013 0

 

Deputada do PSD justifica voto favorável à adoção por casais gays. Jornal de Notícias. PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Sexta, 24 Fevereiro 2012 17:58

 

Foto de Leonardo Negrão

 

A vice-presidente da bancada do PSD Teresa Leal Coelho justificou o seu voto favorável à adoção por casais de homossexuais alegando que está demonstrado pela maioria dos estudos científicos que esta não afeta o interesse da criança.

Teresa Leal Coelho

Teresa Leal Coelho

Em declarações à agência Lusa, no Parlamento, Teresa Leal Coelho manifestou-se convicta de que a maioria a favor da adoção por casais de homossexuais "será cada vez mais alargada" e de que "a tendência será para haver uma consciência para a viabilidade de legislação desta natureza" em Portugal.

Questionada sobre o que a levou a votar favoravelmente os projetos de lei do BE e do PEV para permitir a adoção por pessoas do mesmo sexo, Teresa Leal Coelho respondeu: "O meu entendimento é que esta matéria, que deve ser ponderada em função do superior interesse da criança, está amplamente estudada, não só em Portugal, como fora de Portugal".

 "A maioria dos estudos científicos sobre esta matéria garantem ou concluem que efetivamente o interesse da criança não é afetado, bem pelo contrário, pela possibilidade da adoção por pessoas do mesmo sexo. Os estudos indicam que o desenvolvimento da criança está assegurado em condições de igualdade em relação a crianças que tenham seios familiares homem/mulher", completou.

De acordo com a vice-presidente da bancada do PSD, não há, por isso, "nenhuma razão para não garantir a igualdade neste paradigma de casamento entre pessoas do mesmo sexo e pessoas de sexo diferente, ou mesmo no âmbito de uniões de facto".

Além de Teresa Leal Coelho, mais três vice-presidentes da bancada do PSD, Emídio Guerreiro, Miguel Frasquilho e Francisca Almeida, e ainda outros cinco deputados sociais-democratas votaram hoje a favor dos projetos de lei do BE e do PEV para permitir a adoção por homossexuais.

Estes diplomas do BE e do PEV foram chumbados com os votos contra da maioria dos deputados do PSD e do CDS-PP, de alguns deputados do PS e de todos os deputados do PCP.

Segundo Teresa Leal Coelho, "não houve nenhuma divisão no âmbito da direção do grupo parlamentar do PSD, bem pelo contrário", porque "a direção esteve unânime quando assegurou a liberdade de voto" quanto a esta matéria.

"A direção do grupo parlamentar do PSD, por sugestão do presidente, assegurou a liberdade de voto nesta matéria. Trata-se de uma matéria de consciência, não se trata de matéria ideológica. ? matéria que deve ser ponderada por cada um de acordo com as suas convicções, com a sua matriz conceptual, do ponto de vista filosófico-político", defendeu.

 

Ler notícia no contexto original

 

Actualizado em Sábado, 25 Fevereiro 2012 00:16