Versão para impressão
Escrito por Administrator   
Quinta, 20 Maio 2010 12:04

        Francisco Leite Monteiro

Francisco Leite Monteiro

 

O Presidente da República, na sua comunicação a todos os Portugueses, na passada 2ª feira, explicou fundamentada e pragmaticamente, sem deixar lugar a dúvidas, as razões que levaram à promulgação da lei que visa a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, a tal absurdidade, como em diversas ocasiões escrevi. A propósito, logo após a comunicação do PR e em nome do governo, frente às câmaras de televisão, o Ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, em bicos de pés, numa atitude de triunfalismo pueril, permitiu-se fazer declarações classificando de marco histórico a decisão que leva à promulgação da lei, estabelecendo um paralelismo com a decisão da abolição da pena de morte, em Portugal, em 1867. Tais declarações e um tal entusiasmo, são menos próprias, em especial vindas de um governante e, para dizer o mínimo, são tão só de lamentar e, como tal de repudiar tamanha enormidade.

Actualizado em Segunda, 24 Maio 2010 09:36