Presidenciais: Ribeiro e Castro não apresenta candidatura. Semanário Expresso online. Versão para impressão
Escrito por Administrator   
Sábado, 09 Outubro 2010 12:32

O ex-líder do CDS-PP Ribeiro e Castro anunciou que não vai apresentar uma candidatura às eleições presidenciais do próximo ano por entender que "os tempos não estão para divisões".

Por Agência LUSA

Foto de Tiago Miranda

 

O ex-líder do CDS-PP José Ribeiro e Castro anunciou hoje que não vai apresentar uma candidatura às eleições presidenciais do próximo ano por entender que "não existem as condições necessárias", sublinhando que "os tempos não estão para divisões".  
 
Numa curta declaração, o deputado democrata cristão recorda que, nas últimas semanas, conduziu "uma reflexão política aberta sobre uma eventual candidatura às próximas eleições presidenciais".
José Ribeiro e Castro 
"Em síntese, as consultas efetuadas confirmam, de uma forma geral, o que já havia dito: não existem as condições necessárias. Além disso, o país foi, entretanto, confrontado de novo com um quadro extremamente duro e exigente, que impõe ação, determinação e mudança, mas convoca ao mesmo tempo uma constatação: os tempos não estão para divisões", disse.

 

Alternativa a Cavaco afinal não avança 

Por essa razão Ribeiro e Castro conclui: "Não apresento, assim, uma candidatura nas próximas eleições presidenciais".  
 
Agradecendo a todos os que contribuíram para esta reflexão, Ribeiro e Castro sublinha que mantém "um conjunto de preocupações" que exprimiu publicamente e que o levaram a ponderar uma candidatura alternativa à do atual Presidente da República, Cavaco Silva.  
 
A 15 de setembro, num jantar promovido por apoiantes em Lisboa, Ribeiro e Castro disse existir "a aspiração e a necessidade" de uma candidatura de direita alternativa à de Cavaco Silva, mas admitindo então que "talvez
não existam condições políticas".    
 
Nesse jantar, o ex-líder do CDS-PP foi desafiado a protagonizar essa candidatura às eleições presidenciais de 2011, mas recusou então dar uma resposta, que remeteu para depois de um período de reflexão, que hoje terminou.

  

Casamento entre pessoas do mesmo sexo

Na altura, Ribeiro e Castro frisou não ser o único a poder assumir uma candidatura alternativa à de Cavaco Silva -- que ainda não assumiu que se recandidata ao cargo.  
 
O desencanto e a "tristeza" face ao mandato do atual chefe do Estado, em primeiro lugar por Cavaco Silva não ter vetado o casamento entre homossexuais, foi uma das razões apresentadas pelo deputado para a ponderação de uma candidatura.
 
No jantar de Lisboa, Ribeiro e Castro fez uma análise crítica do mandato do Presidente da  República também na relação com o Governo, afirmando que "já devia ter havido eleições" e que Cavaco Silva devia ser "mais exigente" com a atual maioria  socialista. 

 

Ler notícia no contexto original